Goiânia tem a quinta cesta básica mais barata do País

os recuos dos preços da cesta básica em junho foram puxados pelos preços tomate, batata, feijão carioquinha, bana prata e arroz agulhinha

O valor da cesta básica diminuiu, no mês passado ante maio, em 10 das 18 capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Goiânia ficou com a quinta cesta básica mais barata do País, fechando junho a R$ 295,12, com recuo de -0,56%. No acumulado do ano, a alta foi de 7,45%. Já na comparação com junho de 2013, o aumento foi de 1,90%.

Belo Horizonte registrou a maior queda no preço médio da cesta (7,33%), seguida por Campo Grande (4,55%), Porto Alegre (4%) e São Paulo (3,25%). Do outro lado, as maiores altas foram registradas em Manaus (6,08%), João Pessoa (3,43%), Aracaju(2,45%) e Recife (1,53%).

TOMATE

Em Goiânia, de acordo com o Dieese, os recuos dos preços da cesta básica em junho foram puxados pelos preços tomate, batata, feijão carioquinha, bana prata e arroz agulhinha. Na contramão, carne bovina, café em pó, manteiga, pão francês, açúcar e leite integral in natura apresentaram aumento nos preços.

Por causa da queda do custo da cesta no mês, o trabalhador goianiense, cuja remuneração equivale ao salário mínimo, necessitou cumprir, em junho, 89 horas e 41 minutos para comprar os mesmos produtos que, em maio, exigiam a realização de cerca de 90 horas e 11 minutos.

Em junho, o custo da cesta, em Goiânia, comprometeu 44,31% do salário mínimo líquido, isto é, após os descontos previdenciários. Em maio, o porcentual exigido era maior, de 44,55%.

De acordo com os cálculos do Dieese, o salário mínimo deveria corresponder a R$ 2.979,25 em junho para suprir as necessidades básicas do trabalhador brasileiro e de sua família.

 

Fonte: O Popular