Comece já a planejar sua carreira

Primeiro passo é analisar o momento atual, se você está satisfeito ou não na empresa em que atua, orienta especialista

A perspectiva de chegada de um novo ano traz sempre o sentimento de renovação ou de mudança. Isso se aplica à vida pessoal e profissional. É nessa hora que muita gente começa a pensar que precisa fazer aquele regime, começar um curso, conseguir um cargo melhor na empresa ou mesmo mudar de emprego. Com a chegada de novembro, é hora de começar a planejar o próximo ano.

É a hora de traçar metas, fazer a lista de objetivos para alcançar nos próximos 365 dias. A presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos em Goiás (ABRH-GO), Dilze Percílio, lembra que as grandes empresas já começam a fazer seus planejamentos estratégicos para o próximo ano em outubro e novembro. Isso inclui a definição de orçamento e a composição da equipe, que pode ser elevada ou renovada.

Dilze informa que, somente nesta última semana de outubro, fechou três novos contratos de coach executivo, o que demonstra essa preocupação dos profissionais com o planejamento da carreira. Mas antes de começar a planejar 2015, a dica é olhar para este ano que passou. Por isso, ela recomenda que o profissional comece fazendo uma análise de seu desempenho na empresa atual.

Nesse caso, a pessoa deve analisar se está satisfeita na posição onde se encontra, ou seja, se sua remuneração está dentro ou acima da média do mercado ou se existe possibilidade de crescimento profissional, por exemplo. Mesmo que ela esteja plenamente satisfeita, o melhor é procurar identificar seus pontos fracos e fortes no momento para ver o que precisa ser mudado. "Ninguém está tão bem que não precise melhorar. Novos desafios e tecnologias surgem todos os dias e a capacitação precisa ser constante", adverte Dilze.

MUDANÇA

Quem está satisfeito onde está, também precisa se qualificar para garantir a vaga atual. Já quem deseja ocupar outro cargo na mesma empresa, deverá identificar o tipo de vaga para a qual pretende se candidatar, se ela está disponível e analisar se tem o perfil adequado para ocupá-la. Neste caso, é preciso agir, identificando os canais de influência que podem ajudar a conquistar essa vaga.

Dilze explica que isso não significa que será preciso puxar o saco de alguém, por exemplo, mas mostrar seu trabalho da melhor forma às pessoas certas. "Não adianta ser competente, mas não se posicionar como tal", alerta. Para isso, é preciso ir além das funções que se executa diariamente, procurando fazer algo que seja importante para o cargo que se almeja.

O mesmo vale para quem pretende mudar de empresa. Mas, neste caso, o melhor é não deixar o emprego atual antes de ter algo engatilhado, pois a economia está desacelerada e o mercado pouco aquecido. O melhor, de acordo com Dilze, é buscar contatos no mercado e, se possível, até a ajuda de um coach. "Aos olhos do mercado, um profissional que já está empregado tem mais valor que um que está disponível", explica.

De qualquer forma, se você não está satisfeito com o ano que passou, em qualquer aspecto de sua vida, seja pessoal ou profissional, precisa identificar o que fazer para melhorar isso.

 

Fonte: O Popular