Trabalhadores da Nestlé terão reajuste salarial de 8%

Os oito mil trabalhadores da Nestlé no Estado terão reajuste salarial de 8%.

O acordo foi fechado em reunião realizada entre a Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação (Fetiasp), Sindicatos filiados e representantes da empresa. "Foi um excelente acordo", declara Melquíades de Araújo, presidente da Fetiasp.

A Nestlé tem unidades em Araraquara, Araras, Araçatuba, Caçapava, Marília, São Bernardo do Campo, Limeira e Rio Pardo, além do escritório em São Paulo. "As maiores fábricas, com cerca de cinco mil trabalhadores,estão em Marília, Araras e Caçapava", informa Wilson Vidoto Manzon, secretário-geral da Fetiasp.

"Pelo acordo, os trabalhadores terão PLR de R$ 4.600,00 (parcela fixa) e uma parcela variável, que corresponde a 100% do valor do salário de cada trabalhador. O piso salarial será de R$ 1.340,00 e o vale-alimentação será de R$ 520,00/mês. Em dezembro serão dois vales", destaca Horácio José da Rocha, tesoureiro do Sindicato da Alimentação de São Paulo e Região.

Os trabalhadores conquistaram ainda plano de saúde gratuito, 90% da bolsa medicamentos, pagamento faculdade aos funcionários e material escolar para os filhos dos trabalhadores.

Segundo Elio Ramos Costa, presidente do Sindicato da Alimentação de Araras, "o acordo foi bem aceito porque está na faixa da maioria dos acordos fechados no Estado".

Já Adilson Alvarenga, presidente do Sindicato da Alimentação de Taubaté, que tem a Nestlé em sua base na cidade de Caçapava, afirma que "nosso pessoal está satisfeito com o acordo fechado".

"Em Araçatuba e Araraquara os trabalhadores aprovaram o acordo em assembleias convocadas pelos Sindicatos", informam os presidentes dos Sindicatos da categoria dessas cidades, Dulce Helena Ferreira (Araçatuba) e Antonio Gonçalves (Araraquara). "Na Nestlé de Rio Pardo a votação foi secreta", disse Antonio de Souza, presidente do Sindicato da Alimentação de Tapiratiba.

 

Fonte: Força Sindical