Desemprego sobe para 5,3% em janeiro, diz IBGE

A taxa de desemprego avançou 1 ponto percentual.

Frente a dezembro (4,3%), a taxa de desemprego avançou 1 ponto percentual. Em janeiro de 2014, o percentual de desocupados era de 4,8% e, na média de 2014, o desemprego ficou em 4,8%, menor número desde 2003, quando o instituto começou a divulgar os dados.

A taxa veio acima do esperado pelo mercado financeiro. Economistas ouvidos pela Bloomberg News esperavam que a taxa ficasse em 5% em janeiro, com projeções entre 4,5% e 5,6%.

AUMENTA NÚMERO DE DESOCUPADOS

Em janeiro, a população desocupada foi de 1,3 milhão de pessoas, o que representa 237 mil pessoas a mais que em dezembro (22,5%). Na comparação com janeiro de 2014, houve aumento de 10,7%, ou 125 mil pessoas.

Já a população ocupada chegou a 23 milhões, o que representa 220 mil pessoas a menos ou um recuo de 0,9% em relação a dezembro. Frente a janeiro de 2014, ficou estável.

RENDIMENTO REGISTRA ALTA

A massa de rendimento dos trabalhadores caiu 0,4% em relação a dezembro e chegou a R$ 50,7 bilhões. O rendimento média real dos trabalhadores foi de R$ 2.268,80 em janeiro, 0,4% acima do registrado em dezembro (R$ 2.161,20) e 1,7% maior que em janeiro de 2014 (R$ 2.133,09).

No mesmo dia, o instituto divulgou, pela primeira vez, a renda média estimada por outra pesquisa, a Pnad Contínua, mais abrangente, com dados de todos os estados brasileiros. De acordo com o novo levantamento, a renda média do brasileiro ficou em R$ 1.052 no ano passado.

MENOS EMPREGADOS COM CARTEIRA

O total de trabalhadores com carteira de trabalho assinada no setor privado caiu 2,1% em janeiro, frente a dezembro, o que significa 253 mil pessoas a menos. O recuo dos trabalhadores formais também ocorreu quando se compara com janeiro de 2014: são 224 mil pessoas a menos ou 1,9% de queda.

Ao mesmo tempo, houve aumento nos trabalhadores por conta própria. A alta foi de 3,3% frente a dezembro - 144 mil pessoas - e de 4,8% em relação a janeiro de 2014 - 207 mil pessoas.

O nível de ocupação - que é a proporção de pessoas ocupadas entre as pessoas em idade ativa - recuou de 53,3% em dezembro para 52,8% em janeiro. Em janeiro de 2014, era de 53,7%.

O mercado de trabalho tem mostrado sinais de enfraquecimento na geração de vagas. A menor busca por trabalho, no entanto, tem mantido a taxa de desemprego baixa.

 

Fonte: Força Sindical