Após três dias de alta, dólar cai

Esta foi a segunda baixa do dólar ante o real nas 11 sessões de março

Após três dias de alta, o dólar à vista (referência no mercado financeiro) recuou 0,43% e fechou na máxima de R$ 3,246, com a recuperação dos mercados internacionais a dois dias da reunião em que o Federal Reserve (BC dos EUA) deve sinalizar o futuro dos juros americanos. A expectativa é que as taxas fiquem inalteradas até o terceiro trimestre.

A moeda teve influência importante da tendência externa, que acabou se sobrepondo a eventuais reações do mercado às manifestações contra o governo ontem, com milhares de pessoas nas ruas pelo País. De maneira geral, o clima positivo no exterior colaborou para uma realização de lucros nos negócios locais - esta foi a segunda baixa do dólar ante o real nas 11 sessões de março. No mês, ainda há alta acumulada em 13,66%.

Na avaliação de analistas, a Bolsa e o dólar corrigiram suas trajetórias após uma semana marcada por tensões políticas que levaram a moeda americana a R$ 3,28 e motivaram perdas na Bolsa.

Bolsa

A Bovespa deixou as manifestações de lado e acompanhou o comportamento das bolsas internacionais ontem. O Ibovespa fechou emalta de 0,52%, aos 48.848,21 pontos. Na mínima, registrou 48.394 pontos (-0,42%) e, na máxima, 49.205 pontos (+1,25%). No mês, acumula perda de 5,30% e, no ano, de 2,32%.

O mercado de ações abriu em alta, de olho no exterior, e passou a manhã assim, em meio ao vencimento. Os ganhos, entretanto, perderam força na hora do almoço e o Ibovespa chegou a virar e registrar mínimas. A queda foi pontual e a trajetória positiva foi reconquistada em seguida, se sustentando até o final.

A queda do dólar no exterior e no Brasil favoreceu a 'tranquilidade' da Bovespa. As bolsas norte-americanas acabaram terminando com alta firme, após indicadores mais fracos elevarem a expectativa para o resultado do encontro de política monetária do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) nesta semana. O Dow Jones subiu 1,29%, aos 17.977,42 pontos, o S&P fechou com ganho de 1,35%, aos 2.081,19 pontos, e o Nasdaq teve valorização de 1,19%, aos 4.929,51 pontos.

 

Fonte: O Popular