Cebola e tomate pressionam o orçamento semanal das famílias

Preços ao consumidor sobem na terceira semana de maio

A inflação semanal, medida pelo IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor - Semanal), apresentou variação de 0,68%, 0,03 ponto percentual (p.p.) acima da taxa registrada na última divulgação, de acordo com a FGV (Fundação Getulio Vargas).

Os itens que mais pesaram no bolso das famílias foram a cebola (que subiu de 13,93% para 22,33%) e o tomate (que recuou de 18,09% para 17,34%).

Nesta apuração, cinco das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram acréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo habitação (0,64% para 0,74%).

Nesta classe de despesa, vale destacar o comportamento do item tarifa de eletricidade residencial, cuja taxa passou de 1,45% para 1,93%.

Também registraram acréscimo em suas taxas de variação os grupos:

- Alimentação (0,73% para 0,76%);

- Transportes (0,07% para 0,12%);

- Educação, Leitura e Recreação (0,39% para 0,42%); e

- Despesas Diversas (0,64% para 0,66%).

Para cada uma destas classes de despesa, vale citar o comportamento dos itens: hortaliças e legumes (5,52% para 7,87%), automóvel usado (-0,38% para 0,00%), salas de espetáculo (2,93% para 3,05%) e bilhete lotérico (0,00% para 2,50%), respectivamente.

Em contrapartida, os grupos: Vestuário (1,12% para 1,00%), Saúde e Cuidados Pessoais (1,55% para 1,51%) e Comunicação (-0,03% para -0,05%) apresentaram decréscimo em suas taxas de variação.

Nestas classes de despesa, os destaques partiram dos itens: roupas (1,10% para 0,99%), medicamentos em geral (3,70% para 3,27%) e mensalidade para internet (0,55% para 0,27%), respectivamente.

A próxima apuração do IPC-S, com dados coletados até o dia 31.05.2015, será divulgada no dia 01.06.2015.

 

Fonte: R7