Centrais sindicais e movimentos sociais farão amanhã ato contra juros altos e desemprego

Os juros altos prejudicam o crescimento da economia porque provocam a redução do consumo e, consequentemente, a diminuição da produção e da geração de empregos

As centrais sindicais - Força Sindical, UGT, Nova Central, CSB, CGTB e movimentos sociais -  realizam amanhã (dia 2) em frente ao Banco Central, em São Paulo, protesto contra os juros altos e o desemprego. Os trabalhadores vão se concentrar a partir das 10 horas,  na porta do prédio do Banco Central, na avenida Paulista, nº 1.804, em São Paulo.

Vale ressaltar que o Copom (Comitê de Política Econômica), órgão do Banco Central, estará reunido nos dias 2 e 3 de junho para decidir sobre a nova taxa de juros, que hoje está em 13,25%.  Durante o ato, os sindicalistas também vão cobrar medidas contra o desemprego.

Os  juros altos  prejudicam o crescimento da economia porque provocam a redução do consumo e, consequentemente, a diminuição da produção e da geração de empregos. "O aumento do desemprego preocupa porque tira dos jovens a oportunidade de se inserirem no mercado de trabalho ganhando bons salários", destaca Miguel Torres, presidente da Força sindical . "Precisamos de ações que fortaleçam a indústria nacional,  com geração de empregos de qualidade".

Além de São Paulo, as centrais também farão atos em Brasília e Salvador (BA).
 

 

Fonte: Força Sindical