Paulinho apresenta emendas para mudar progressividade da aposentadoria

As emendas serão apresentadas na comissão mista do Congresso que irá analisar a Medida Provisória do governo

O deputado federal e presidente do Solidariedade, Paulo Pereira da Silva, Paulinho da Força, vai apresentar duas emendas para mudar a Medida Provisória, anunciada nesta quinta-feira, que cria a progressividade da idade e tempo de contribuição para o pedido de aposentadoria.

Na primeira emenda, Paulinho irá propor que a fórmula 85/95 (a soma do tempo de contribuição com a idade de mulheres e homens) entre em vigor imediatamente, como propôs o governo.

Na segunda emenda, ele irá propor que a fórmula progrida um ponto a cada cinco anos, até chegar a proposta de 90/100, como quer o governo.

Assim, a fórmula subiria para 86/96 em 2020, para 87/97 em 2025, para 88/98 em 2030, para 89/99 em 2035 e para 90/100 em 2040.
Na proposta do governo, a fórmula 85/95 vai até o final de 2016. Em 2017 subiria para 86/96, em 2019 para 87/97, em 2020 para 88/98, em 2021 para 89/99 e em 2022 para 90/100.

"A minha proposta permite que as pessoas possam se programar. O governo, com sua medida, quer que as pessoas mudem suas programações de aposentadoria em sete anos, de uma hora para a outra", argumenta Paulinho.

As emendas serão apresentadas na comissão mista do Congresso que irá analisar a Medida Provisória do governo e que deve ser instalada na semana que vem.

Paulinho reclama, principalmente, do autoritarismo do governo Dilma de tentar impor suas medidas, enfiando goela abaixo, sem negociação com o Congresso e com o movimento sindical.
 

 

Fonte: Força Sindical