Tarifas chegam com reajuste

MP-GO informa que existem dois procedimentos em andamento contra o aumento

 

O comerciário Almir Lopes Martins, 41, recebe a conta de água e esgoto com antecedência. Devido ao comunicado da Saneago, ele já esperava um aumento de 16,07% na tarifa a partir deste mês. Mas se assustou com os 19% cobrados a mais pelo consumo de nove metros cúbicos, o mesmo consumido no mês anterior.

A tarifa de Almir referente ao mês de julho tem vencimento em agosto e o valor cobrado é de R$ 83,37, acima dos R$ 70,11 cobrados no mês anterior. De acordo com o comerciário, essa é a primeira vez que ele recebe a tarifa com aumento e por isso buscará a central de reclamações no Vapt Vupt.

"As agências de atendimento estão fechadas, o que dificulta a solução do problema. Não entendi porque o valor é 3% a mais do que o anunciado. Para quem ganha pouco, faz diferença no orçamento e muitas pessoas estão pagando sem observar que o aumento ultrapassa os 16,07%. Quando uma empresa faz um comunicado de reajuste, tem que manter o que foi anunciado", afirma o comerciário.

A Saneago informou que o cliente poderá sanar quaisquer dúvidas sobre sua fatura por meio das unidades de atendimento do Vapt Vupt, bem como pela Central de Relacionamento, pelo telefone 08006450115, que conta com equipes treinadas para esclarecer dúvidas sobre a revisão tarifária.

Suspensão do reajuste

A assessoria de comunicação do Ministério Público de Goiás (MP-GO) informou que existem dois procedimentos em andamento contra o reajuste da tarifa de água e esgoto, uma na área do consumidor e outro na área do patrimônio público.

Em relação ao consumidor, o promotor Goiamilton Antônio Machado instaurou inquérito civil público para apurar a legalidade do aumento. Ele aguarda dois estudos técnicos que foram requisitados, um para a equipe técnica pericial do MP-GO e o outro da prefeitura de Goiânia, para avaliar o caso e definir as medidas a serem tomadas. Os estudos apontarão a conformidade do aumento.

Na semana passada, o promotor de Justiça Fernando Krebs expediu recomendações visando suspender o reajuste da tarifa de abastecimento de água. Os documentos foram encaminhados para o presidente da Saneago, José Taveira Rocha, e para o presidente da Agência Goiana de Regulação, Controle e Fiscalização dos Serviços Públicos (AGR), Ridoval Chiareloto.

Um dos aspectos apontados pelo promotor é que o novo aumento não respeitou o prazo mínimo de 12 meses em relação ao reajuste anterior, já que a última revisão da tarifa foi realizada em janeiro deste ano.

Em nota, a Saneago afirmou que foi encaminhada resposta, na última quarta-feira, justificando as razões pelas quais deixou de observar as recomendações do Ministério Público. "A Saneago aguarda manifestação do Excelentíssimo Senhor Promotor de Justiça, Fernando Krebs."

 

Fonte: O Popular