Inflação se aproxima dos dois dígitos (1)

A inflação percebida pela baixa renda deu uma pequena trégua em junho ao desacelerar a 0,85%

Em 12 meses, a alta de preços sentida pelas famílias com ganhos mensais entre um e 2,5 salários mínimos chega a 9,52%, informa a Fundação Getulio Vargas (FGV). Muito próximo dos dois dígitos, o chamado Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1) nunca havia registrado aumento semelhante em toda a série, iniciada em 2004.

No primeiro semestre, o índice deu saltos diante dos aumentos nas tarifas de energia elétrica, nos alimentos e nos remédios. Todos esses itens comprometem uma fatia maior do orçamento das famílias de baixa renda do que na média dos lares brasileiros. Só nos seis primeiros meses de 2015, a alta já chega a 7,21%. A inflação medida pelo IPC-C1 supera a elevação de preços sentida pela média das famílias brasileiras (IPC-Br), cujos ganhos ficam entre 1 e 33 salários mínimos. 

 

Fonte: O Popular