Goiânia registra a menor inflação do país

Índice atingiu 0,21% na capital enquanto o país chegou a 0,79% em junho. No acumulado dos 12 meses, entretanto, cidade é a terceira com a maior taxa do Brasil

A taxa de inflação caiu no mês de junho em Goiânia e registrou o índice mais baixo do país, ficando bem abaixo da média nacional. Dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) divulgados ontem pelo IBGE apontou uma variação de 0,21% na capital, percentual menor do que o registrado em maio, quando a taxa chegou a 0,58%. 

No país, a inflação registrou 0,79% no mês, alta puxada pelo reajuste de 47,50% nos valores das apostas dos jogos de loteria, vigentes a partir do dia 18 de maio. Em 12 meses, a taxa atingiu 8,89%, índice considerado o maior nessa comparação desde dezembro de 2003, quando o índice chegou a 9,3%.  

Já em Goiânia, o acumulado dos últimos 12 meses ficou acima da média nacional, registrando 9,36% no período, o que coloca a cidade com a terceira pior inflação do período do país, ficando atrás apenas do Rio de Janeiro (9,59%) e São Paulo (10,20%). 

Em junho, a capital também registrou a maior alta nos jogos de azar (30,80%). O aumento dos preços foi seguido pelas passagens áreas (29,81%), pera (12,30%) e cebola (10,64%).  As variações negativas do período se concentraram no tomate (-19%), cenoura (-16,09%), repolho (-8,97%).

Queda nos combustíveis

Os combustíveis também tiveram papel fundamental na queda da inflação em Goiânia. O preço da gasolina ficou 2,30% mais barato e o do etanol houve uma queda de 8,53% em junho. 

Dos grupos de atividades investigados em Goiânia, o de Transportes e Educação foram os únicos que tiveram variação negativa, de -1,29% e -0,12% respectivamente. Já as maiores altas ocorreram nos grupos de Despesas Pessoais (1,91%), Saúde e Cuidados pessoais (0,91%),  Habitação (0,51%) e Alimentação e Bebidas (0,35%). 

 

Fonte: O Hoje