Conselho do FGTS aprova contas de 2014

O demonstrativo mostrou ainda que o FGTS fechou 2014 com um volume de ativos que totalizaram R$ 410,4 bilhões

O Conselho Curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) aprovou por unanimidade nesta terça-feira (14), durante a 148º Reunião Ordinária, presidida pelo ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, o Relatório de Gestão do exercício de 2014.

De acordo o documento, foram contratados R$ 43,1 bilhões em habitação no ano passado, que beneficiaram 480 mil famílias por meio do Programa Minha Casa Minha Vida e contribuíram para a geração ou manutenção de mais de 3,4 milhões de postos de trabalho. Houve ainda investimentos de R$ 6,7 bilhões em saneamento e R$ 6,2 bilhões em infraestrutura, totalizando R$ 56 bilhões no período.

O relatório será apresentado, na sequência, ao Tribunal de Contas da União (TCU), para a prestação de contas anual. "Nós tivemos um resultado de R$ 12,9 bilhões em 2014, que foi 40% maior que em 2013. Isso permitirá, neste ano, a aplicação do maior investimento da história do FGTS em obras de construção de casas próprias, de saneamento e infraestrutura", destacou Dias, em nota enviada à imprensa.

O demonstrativo mostrou ainda que o FGTS fechou 2014 com um volume de ativos que totalizaram R$ 410,4 bilhões, além de patrimônio líquido que alcançou R$ 77,5 bilhões. A contratação de subsídios chegou a R$ 7,89 bilhões, sendo a maior parte destinada aos trabalhadores com conta vinculada.

Na reunião também foi aprovado o relatório do Fundo de Investimento do fundo (FI-FGTS), também para o exercício de 2014. O documento do FI-FGTS detalha que no ano passado foram realizados cinco novos aportes, totalizando R$ 3,1 bilhões, nos setores de energia, rodovia, hidrovia, ferrovia, porto e saneamento.

A rentabilidade líquida acumulada das cotas, no período, foi de 7,05%, correspondente à taxa referencial (TR) mais 6,13 % ao ano.

 

Fonte: G1