A busca pela melhor versão de si mesmo

Autoconhecimento ajuda a alcançar sucesso na carreira e a conservar a produtividade - fator determinante para manter o emprego em momento de crise

 

Muito trabalho e esforço garantem bons resultados. Mas em períodos em que as empresas exigem cada vez mais produtividade, um fator se torna importante para os profissionais e não pode ser deixado de lado: viver continuamente na mais alta performance. Isso significa que quem busca alcançar sucesso na carreira, ou mesmo se manter firme no emprego, precisa buscar o seu melhor em todos os aspectos e alcançar a melhor versão de si mesmo.

Atletas estão mais acostumados a explorar todo o seu potencial, já que ficar na média não é boa opção para eles. E quem chega ao pódio não está lá por acaso. Da mesma forma, o profissional que não quer ficar na média precisa idealizar os objetivos que quer alcançar para visualizar como deveria ser para atingi-los. Mais do que isso, precisa entender o que precisa ser feito para chegar lá, como indica a professora do Ipog e especialista em Gestão de Pessoas, Simone Bonfim Jaime.

"O aspecto mais relevante é o autoconhecimento. Se ele se conhece, sabe o que tem de melhor para fortalecer isso no trabalho e o que tem para desenvolver, potencializar as boas características e trabalhar as negativas." Esse exercício, como indica, tem de ser diário e anterior aos sinais de que está desatualizado, como ocorre após a perda de oportunidade de promoção ou mesmo uma demissão. "Tem de se aperfeiçoar sempre para ter espaço na companhia, ser proativo", aconselha.

Satisfação

Um bom indicador para saber se está no caminho certo, segundo a professora, é a satisfação no trabalho. "Se percebe que falta algo - alguma competência ou não tem segurança - é uma maneira de perceber que precisa buscar uma versão melhor de você mesmo." Se não conseguir sozinho, uma indicação são ferramentas que avaliam o potencial, testes com psicólogos e entrevistas que ajudam a mapear as competências para aumentar a produtividade e, por consequência, a satisfação.

Simone pontua que um exercício importante é se questionar. Se estivesse num processo seletivo na empresa em que trabalha, você passaria nos testes? "Muitos se veem na zona de conforto porque acreditam no espaço conquistado e estagnam." Em momentos de crise, a especialista afirma que o principal ponto avaliado pelas empresas é o comprometimento, dedicação e busca por conhecimento para entregar resultado. E um dos maiores erros dos profissionais é não ter indicador de produtividade.

"O que eu faço de bom para a empresa tem de ser quantificado. Não pode ser simplesmente um achismo. É preciso números, métodos comparativos. Não simplesmente achar que se é bom o suficiente", explica. Além de buscar cursos e formação para ajudar a ampliar os conhecimentos, organização do tempo também pode ajudar a superar falhas. "Várias pessoas hoje são substituídas por uso de WhatsApp ou redes sociais, por isso também é importante eliminar distrações que podem atrapalhar tudo isso", conclui.

 

Fonte:O Popular