Batata e tomate puxam de novo o recuo da inflação pelo IPC-S

Índice passou de 0,36% para 0,27% na terceira prévia de agosto.
Maior contribuição partiu do grupo alimentação (de 0,26% para 0,06%).

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) desacelerou para 0,27% na terceira prévia de agosto, depois de avançar 0,36% na semana anterior, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV).A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) desacelerou para 0,27% na terceira prévia de agosto, depois de avançar 0,36% na semana anterior, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV).

A maior contribuição partiu do grupo alimentação (de 0,26% para 0,06%), com destaque para o comportamento dos preços das hortaliças e legumes, cuja taxa passou de -4,20% para -7,29%.

 

Também registraram decréscimo em suas taxas de variação os grupos: habitação (de 0,61% para 0,5%); transportes (0,20% para 0,13%), saúde e cuidados pessoais (0,69% para 0,64%) e comunicação (0,22% para 0,21%).

Na contramão, avançaram os preços relativos a educação, leitura e recreação (0,32% para 0,45%), vestuário (-0,34% para -0,30%) e despesas diversas (0,07% para 0,09%).

Veja a variação de preços de alguns itens:
Tarifa de eletricidade residencial (1,89% para 0,61%)
Automóvel novo (0,35% para -0,04%)
Artigos de higiene e cuidado pessoal (1,23% para 1,11%)
Pacotes de telefonia fixa e internet (0,20% para 0,10%)
Passeios e férias (0,74% para 1,78%)
Roupas masculinas 0,75% para 0,81%)
Serviço religioso e funerário (0,23% para 0,34%)
Refeições em bares e restaurantes (0,42% para 0,69%)
Plano e seguro de saúde (ficou em 0,98%)
Condomínio residencial (0,73% para 0,95%)
Taxa de água e esgoto residencial (0,87% para 1,25%)
Batata-inglesa (-14,39% para -17,67%)
Tomate (-9,89% para -14,19%)
Cebola (1,42% para -5,05%)
Banana-prata (-5,46% para -6,33%)
Móveis para residência (-0,76% para -0,85%)

 

Fonte: G1