Greve dos bancários continua nesta sexta-feira

Eles reivindicam, entre outras coisas, aumento de 16%, piso salarial R$ 3.299,66 e participação em lucro e resultados de três salários-base, mais parcela adicional fixa de R$ 7.246,82.

A rodada de negociações agendada para acontecer nesta quinta-feira (22), acabou não ocorrendo. Os dirigentes sindicais representantes dos bancários foram comunicados pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) que a reunião teve que ser transferida para a manhã desta sexta-feira (23).

A justificativa apresentada pela entidade seria a falta de posicionamento de alguns bancos sobre uma nova proposta a ser apresentada.
"Sendo assim, vamos intensificar ainda mais a mobilização dos bancários para que mais unidades sejam paralisadas nesta sexta-feira enquanto nossos objetivos não forem atendidas", desabafou Sergio Luiz da Costa, presidente do Sindicato dos Bancários de Goiás e membro da Comissão Bancária Nacional de Negociações.

Na última negociação entre os bancários e a Fenaban, os grevistas rejeitaram uma proposta de reajuste salarial de 8,75%, sem abono. Os bancários reivindicam aumento de 16% (aumento real de 5,6%), piso salarial R$ 3.299,66 e participação em lucro e resultados de três salários-base, mais parcela adicional fixa de R$ 7.246,82. A categoria também pede vale-refeição e vale-alimentação no valor de R$ 788 e melhores condições de trabalho, com o fim das metas individuais.

 

Fonte: O Popular