Juros no rotativo chegam a 414,3%

É o maior percentual desde o início da série histórica, em março de 2011.

 Os juros cobrados no rotativo do cartão de crédito chegaram a 414,3% ao ano em setembro, segundo dados divulgados ontem pelo Banco Central. É o maior percentual desde o início da série histórica, em março de 2011. Esta é a modalidade mais cara das disponíveis para consumo no mercado.

Os juros do cheque especial também subiram. A taxa média dessa modalidade chegou em setembro a 263,7% ao ano, maior valor desde o mesmo mês de 1995, quando estava em 271,5% ao ano. As taxas cobradas para as linhas de crédito voltadas ao consumo, chamado pelo BC de crédito livre pessoa física, chegaram a 62,3% no mês, o maior valor da série histórica iniciada em março de 2011.

O dado de inadimplência para pessoas físicas apresentou nova elevação e chegou a 5,7% em setembro, maior índice desde o mesmo mês do ano passado. No mês de agosto, foi de 5,6%. O indicador de calote das empresas apresentou pequena retração, passando de 4,2% em agosto para 4,1% no mês passado. Em setembro de 2014, esse índice era de 3,5%.

 

Fonte: O Popular