Procon Goiás fiscaliza distribuidoras e revendedoras de gás

Constatada a ilegalidade na prática abusiva de preço ao consumidor, o estabelecimento será autuado

Diante das denúncias dos consumidores sobre o aumento abusivo do preço do gás, o Procon Goiás iniciou imediatamente uma fiscalização com várias equipes para visistarem os estabelecimentos que comercializam o produto na capital. 

O trabalho consiste na investigação dos preços praticados na venda do botijão de 13kg, dos cilindros (utilizados em condomínios e empresas) de 45 e 90 kg, e, ainda, do galão de água mineral de 20 litros.  Caso comprovada a ilegalidade na prática do aumento dos preços  o estabelecimento será autuado imediatamente. 

Constatado a prática abusiva de preços, além da aplicação da multa pelo Procon Goiás, o fornecedor poderá, também, responder pelo crime contra as relações de consumo (Lei 8.137/90, art. 4º, inciso VII).

No último levantamento divulgado pelo Procon Goiás em setembro de 2014, o preço do botijão de 13 kg de gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido como gás de cozinha, era de R$ 42,65. 

Após o último aumento divulgado pela Petrobrás em setembro deste ano, o preço médio na capital de acordo com levantamento de preços realizados pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) entre os dias 08/11 a 14/11/15, está em R$ 56,01, com preços variando entre R$ 52,00 a R$ 58,00.

 

Fonte: O Popular