Porcentual de cheques devolvidos atinge recorde para mês de outubro, diz Serasa

Os recordes são resultado do aumento do desemprego, da inflação e das taxas de juros

O porcentual de cheques devolvidos pela segunda vez por falta de fundos ficou em 2,20% do total compensado em outubro, segundo pesquisa da Serasa Experian. Trata-se do maior nível para o mês desde o início da série histórica, em 1991. Em outubro do ano passado, esse porcentual foi de 1,97%.

No período acumulado de janeiro e outubro, o porcentual de devoluções de cheques também foi de 2,20%, mais uma vez marcando o recorde para o período desde que a série histórica começou. Em igual intervalo de 2014, esse nível foi de 2,06%.

De acordo com os economistas da Serasa, esses recordes da inadimplência com cheques devem-se principalmente aos impactos do aumento do desemprego, da inflação e das taxas de juros, que afetam a capacidade de pagamento dos consumidores.

O total de cheques compensados foi de 55,645 milhões em outubro, ante 54,843 milhões em setembro e 65,429 milhões em outubro de 2014.

No acumulado do ano, foram compensados 562,501 milhões de cheques, em comparação com 631,209 milhões no mesmo período do ano passado.

 

Fonte: R7