Começa logo mais a paralisação dos órgãos da Segurança Pública em Goiás

Nenhuma ocorrência deve ser registrada em 24 horas

Policiais civis se reúnem logo mais na nova Central de Flagrantes, no Complexo de Delegacias Especializadas, na Cidade Jardim e nos 1º e 8º Distritos Policiais, para dar início a Operação Produtividade Zero, que vai durar 24 horas e deve contar com a adesão de todos os servidores da Segurança Pública em Goiás. O movimento começa às 8 horas desta quarta-feira (9) e vai até 8 horas de quinta-feira (10). Neste período nenhuma ocorrência policial será registrada e nenhuma prisão efetuada, conforme instrução normativa aprovada pelo comitê de servidores da Seguraça Pública.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Goiás (Sinpol/GO) Paulo Sérgio Alves de Araújo explicou que o único trabalho que será realizado pela Polícia Civil será a expedição de pedido de exame cadavérico, por parte dos delegados, para que a Polícia Técnico Científica, através dos auxiliares de necropsia, façam o recolhimento de cadáveres, vítimas de morte violenta. Contudo, os exames cadavéricos serão realizados somente a partir do encerramento da paralisação.

A Polícia Militar, segundo ele, irá para as ruas normalmente, mas não atenderá nenhuma ocorrência. No caso de alguma prisão, terá de esperar o encerramento do movimento para o registro da ocorrência. "Não vamos deixar de fazer as ocorrências. Elas podem ser registradas a qualquer tempo. Só não serão feitas hoje", disse.

 

Fonte: O Popular