Mudança definitiva

Obrigatório no Brasil desde o primeiro dia do ano, novo Acordo Ortográfico ainda gera dúvidas e também polêmicas

Você já deve saber que desde 1º de janeiro o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa é obrigatório. O Brasil se tornou a terceira entre as sete nações falantes de português a adotar por lei a nova ortografia, após Cabo Verde e Portugal (ainda faltam Angola, São Thomé e Príncipe, Guiné-Bissau, Moçambique e Timor Leste). O que talvez você não saiba é que ainda hoje pontos do texto continuam causando dúvidas e polêmicas.

Assinado em 1990, o Acordo Ortográfico que entrou em vigência de vez foi concebido com a meta ambiciosa de unificar a grafia de vocábulos visando, entre outras coisas, maior circulação de produções escritas entre os integrantes da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP). Segundo estimativa do Ministério da Educação brasileiro, o acordo afetou cerca de 0,8% das palavras no Brasil, em contraposição a cerca de 1,3% do então praticado em Portugal.

No Brasil, onde a adoção já havia se tornado opcional desde 2009, as principais mudanças afetaram principalmente tópicos de alguns acentos diferenciais, mudanças no uso do hífen, fim do trema, além do acréscimo oficial ao alfabeto das letras K, Y e W, que já haviam se tornado familiares aos brasileiros.

 

Fonte: O Popular