Sindicalistas afirmam que os trabalhadores " têm sofrido e continuam sofrendo com o sistemático ataque à organização sindical por parte do Estado Brasileiro

Força Sindical defende direitos dos trabalhadores na 105ª Conferência da OIT

Na 105 ª Conferência Internacional do Trabalho que está sendo realizada na OIT (Organização Internacional do Trabalho), em Genebra, Sérgio Luiz Leite, 1º secretário da Força Sindical, abordará nesta quarta-feira (dia 8) a situação dos trabalhadores no mundo e no Brasil.

Sobre os direitos dos trabalhadores no plano internacional, Serginho diz esperar avanços " no debate e na troca de experiências sobre a convenção 71 de 1944, que trata sobre a transição para a Paz, e na elaboração de uma nova convenção sobre as Cadeias Globais de Abastecimento, além de continuar nossa luta da implementação, de fato, dos quatro pilares do trabalho decente, fim do trabalho infantil e forçoso, igualdade de gênero, emprego e oportunidades para os nossos jovens".

Sobre os trabalhadores (as) brasileiros (as), o sindicalista afirma que eles " têm sofrido e continuam sofrendo com o sistemático ataque à organização sindical por parte do Estado Brasileiro, por meio da atuação do Ministério Público do Trabalho e o Poder Judiciário contra o sistema de financiamento sindical, práticas antissindicais das empresas com os interditos proibitórios para evitar a greve e ação sindical, dispensa arbitrária de dirigentes sindicais, uma errada interpretação sobre atividades essenciais nas greves, entre outros mecanismos e manobras que afetam direta e gravemente a atuação sindical, a luta e a defesa dos direitos dos trabalhadores (as) do país".

"Em razão da reclamação que apresentamos a OIT, foi criado um Grupo Ad Hoc, para encontrar uma saída e uma solução negociada. Porém o diálogo não avançou e as organizações e estruturas sindicais continuam sendo duramente atacadas, " destaca.

 

Fonte: Força Sindical