Devido a feriados no Rio, só quitação via canais eletrônicos será aceita até sexta

FGTS de domésticos deve ser pago no banco até hoje

Com mais um feriado decretado no Rio amanhã, em razão da passagem da tocha Olímpica pela cidade, empregadores têm até hoje para recolher o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de trabalhadores domésticos, referente ao mês de julho, caso o pagamento seja feito em uma agência bancária. Quem optar por realizar a operação em um caixa eletrônico do banco ou pelo internet banking ganha mais um dia e pode fazer o pagamento até a sexta-feira, que é o prazo final nas demais cidades brasileiras que não têm feriados olímpicos.

O FGTS deve ser recolhido sempre até o dia 7 de cada mês. Caso a data limite caia num feriado ou no fim de semana, como ocorre neste mês, o pagamento precisa ser feito no dia útil anterior. Essa regra vale para o recolhimento de todos os tributos.

No caso das contas com vencimento entre amanhã e domingo, quando os bancos estarão fechados no Rio, as faturas podem ser quitadas até segunda-feira sem a cobrança de juros. Nos dias em que essas instituições não abrirem na cidade, a população também pode usar os canais alternativos de atendimento que não serão interrompidos - como caixas eletrônicos, internet banking, mobile banking e serviços por telefone.

É bom lembrar que os bancos não vão compensar cheques nos dias decretados como feriado (4, 5, 18 e 22 de agosto). Os cheques depositados na véspera dos feriados serão compensados no dia útil posterior, o que pode levar até três dias.

Horário reduzido

Desde o dia 18 de julho até 18 de setembro, agências bancárias em 30 ruas, praças e avenidas das zonas Norte (Maracanã, Tijuca, Engenhão e adjacências) e Oeste (Jacarepaguá, Barra da Tijuca, Madureira, Deodoro e adjacências) da cidade atendem em horário reduzido, das 12h às 16h, por estarem próximas ou serem caminho de áreas olímpicas.

Nos feriados decretados dentro do período dos Jogos do Rio, as agências que já estão funcionando em horário especial também não terão expediente.

Fonte: Força Sindical