Greve dos bancários segue sem previsão de acordo, em Goiás

Greve dos bancários segue sem previsão de acordo, em Goiás

20092016GreveDosBancos

A greve dos bancários completa duas semanas nesta terça-feira (20) e segue sem previsão de acordo, em Goiás. Os funcionários recusaram as propostas feitas pelas instituições financeiras por considerar os reajustes oferecidos inferiores ao que a categoria deseja. Enquanto o impasse continua, alguns serviços não estão sendo feitos.

Para que o consumidor não seja prejudicado durante a greve confira algumas orientações dos Procons, do Idec e da Febraban:

Use os caixas eletrônicos

Correntistas podem utilizar os caixas eletrônicos para agendamento e pagamento de contas (desde que não vencidas), saques, depósitos, emissão de folhas de cheques, transferências e saques de benefícios sociais.
Vale lembrar que os saques noturnos são limitados a R$ 300 e que o valor para saque diurno varia dependendo da instituição. Verifique também os limites da sua conta corrente para pagamentos em caixa eletrônico.

Solicite outras opções de pagamento
Greve não afasta a obrigação de pagar em dia. Para não ser cobrado de eventuais juros, o consumidor deve ficar atento aos prazos de vencimento das contas.
É responsabilidade do fornecedor oferecer meios alternativos para que o pagamento possa ser feito. Em caso de dificuldade, entre em contato com a empresa credora e solicite outras opções para efetuar o pagamento, como internet, sede da empresa, casas lotéricas ou código de barras para pagamento nos caixas eletrônicos.

Fale com o SAC do seu banco
Entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) do banco e pergunte se há alguma outra agência próxima operando que possa atendê-lo. Algumas operações, como pagamentos de contas e transferências podem ser feitas, também, pelo telefone.

Documente suas solicitações
O consumidor deve documentar os pedidos de opções alternativas para quitar o débito, enviando um e-mail ou anotando o número de protocolo de atendimento, por exemplo, pois caso o fornecedor não disponibilize opções, poderá reclamar junto a um órgão de defesa do consumidor.

Locais de pagamento alternativos
Algumas redes de supermercados e casas lotéricas recebem o pagamento de boletos de concessionárias de serviços públicos, como água, luz, gás e telefone.

Cuidado com golpes
Na falta de funcionários da instituição bancária, para sua segurança, nunca aceite ajuda de estranhos ao usar os caixas eletrônicos. A guarda da senha e do cartão é de responsabilidade do correntista.

Fonte: G1