Sebrae dá suporte para mulheres que querem formalizar negócio em Goiás

Sebrae dá suporte para mulheres que querem formalizar negócio em Goiás

Sebrae

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) está dando suporte para mulheres que querem ser empreendedoras ou já têm um negócio, mas querem sair da informalidade, em Goiás. De acordo com a gerente de atendimento do Sebrae-GO, Camila Carvalho, quase metade das empresas do país é comandada por mulheres.

Segundo ela, em 2017, o número de mulheres que abriram negócios no Brasil ultrapassou o de homens. Por conta deste crescimento, um grupo do Sebrae-Go tem dado orientações jurídicas para contribuir para que o empreendedorismo feminino seja cada vez maior, transformando informalidade em negócios de sucesso.

A confeiteira Lígia Helena Cardoso é uma das mulheres que querem formalizar uma empresa. Ela faz bolos, tortas e doces para vários tipos de evento. Ligada em todas as tendências do mercado, ela conta que pega tanta encomenda, que chega a passar a noite trabalhando.

A área do fundo da casa dela foi transformada em ateliê. Do local saem quase 100 bolos por mês. A renda média com o negócio é de R$ 4 mil. Mas a maior conquista, segundo Lígia, foi a independência financeira conquistada.

 

Vagas divulgadas pelo TV Trabalho:

IEL:

 

Estágio:

  • Administração - 74 vagas
  • Ciências da computação - 29 vagas
  • Ciências contábeis - 26 vagas

 

Emprego:

  • Auxiliar administrativo - 1 vaga
  • Analista de laboratório - 1 vaga
  • Bibliotecário - 1 vaga

 Sine:

  • Eletrotécnico - 15 vagas
  • Mecânico de veículos - 05 vagas
  • Serralheiro - 05 vagas

 Vagas de trabalho para Pessoas com Deficiência:

  • 10 vagas - atendente de farmácia
  • 42 vagas - servente de limpeza

 

Fonte: G1 Goiás.