Preço de um mesmo ovo de Páscoa pode variar mais de 82% em Goiânia, aponta pesquisa

Preço de um mesmo ovo de Páscoa pode variar mais de 82% em Goiânia, aponta pesquisa

Pascoa

Um levantamento divulgado nesta terça-feira (21) pela Superintendência de Proteção aos Direitos do Consumidor (Procon) de Goiânia mostra que o preço de um mesmo ovo de Páscoa pode variar mais de 82% em lojas e supermercados da capital. A pesquisa analisou o valor de 47 itens e concluiu que fica mais barato comprar barras de chocolate ou bombons.

A pesquisa foi feita pelo Procon Goiânia entre os dias 12 e 19 de março em 9 estabelecimentos da capital. Entre os itens analisados está o ovo Diamante Negro, da Lacta, de 300g. O produto apresentou a maior variação, sendo vendido por R$ 32,87, em um determinado supermercado, e R$ 59,90 em outro local.

A menor variação foi identificada na venda do chocolate Batom, da Garoto, de 150g. O produto foi encontrado a R$ 39,99 em dois estabelecimentos e o preço máximo identificado foi de R$ 43,49 em um hipermercado de Goiânia.

 Ovos x barras de chocolate

O Procon Goiânia também pesquisou o preço das barras de chocolate e bombons das mesmas marcas dos ovos de Páscoa. Segundo o levantamento, uma barra de chocolate do Diamante Negro de 90g a 135g, por exemplo, tem o preço médio de R$ 5,99, enquanto o ovo custa, em média, R$ 45,73, uma diferença de 243,56%.

Diante desta comparação, o órgão afirma que os ovos saem mais caros ao consumidor por conta do simbolismo da data, mas que trocá-los por barras de chocolate pode ser uma opção mais econômica.

A pesquisa também analisou o preço do Sonho de Valsa, da Lacta. Segundo levantamento, o preço médio do pacote do bombom de um 1kg é vendido, em média, a R$ 27,65, enquanto o mesmo chocolate no formato de ovo de Páscoa de 330g é encontrado a um preço médio de R$ 45,08, uma variação de 394,04%.

 

Fonte: G1 Goiás