Greve de caminhoneiros chega ao 8º dia

Greve de caminhoneiros chega ao 8º dia

Protesto Caminhoneiros

Entre as medidas anunciadas por Temer, além da redução de R$ 0,46 no preço do litro do diesel por 60 dias, também está a isenção de pagamento de pedágio para eixos suspensos de caminhões vazios. "Panelaços" foram ouvidos durante a fala do presidente na noite de domingo.

Entidades que representam caminhoneiros aprovaram as medidas, mas disseram que precisam de tempo para desmobilizar os motoristas parados nas estradas. A Petrobras reduziu o preço da gasolina em 2,8% nesta segunda-feira.

 Muitos serviços essenciais continuam restritos por causa da greve; veja a seguir:

 Transporte

Confira as capitais com transporte público afetado nesta segunda-feira: Aracaju frota 30% menor, Belo Horizonte redução de 50% fora do horário de pico, Goiânia frota 15% menor, Cuiabá frota 50% menor, Florianópolis operação com horários de sábado,Natal frota reduzida, Palmas frota 5% menor, Porto Alegre frota reduzida fora do horário de pico, Recife demora nos pontos, Rio de Janeiro frota 60% menor (BRT apenas 22%), São Luís frota 70% menor, São Paulo frota 30% menor (rodízio suspenso).

 Aeroportos

Na manhã da segunda-feira, ainda estavam sem combustível 8 dos 54 aeroportos administrados pela Infraero. Veja quais são: São José dos Campos (SP), Uberlândia (MG), Ilhéus (BA), Campina Grande (PB), Juazeiro do Norte (CE), Aracaju (SE), João Pessoa (PB), Teresina (PI).

 Combustível

O reabastecimento dos postos ainda não foi normalizado. Em diversas cidades pelo país, há filas nas poucas bombas que ainda possuem combustível. Mesmo onde a mobilização foi encerrada, a oferta nos postos deve levar cerca de uma semana para ser normalizada.

 Alimentos

Assim como os combustíveis, os mercados e feiras também devem levar algum tempo para retomar a oferta normal de alimentos nos lugares em que o tráfego já foi liberado. O abastecimento de carne de aves e suínos pode demorar até dois meses para se normalizar depois que for encerrada a greve.

 

Fonte: G1 Goiás.